Sabbat te coloca dentro de um ritual de magia negra e satanismo | Sem Tilt

Sabbat te coloca dentro de um ritual de magia negra e satanismo


tumblr_mw2lxgH3b11r0xqnho1_500

Atenção: Sabbat trata de assuntos adultos e outros que podem ser incômodos para alguns leitores, como violência e satanismo. Recomenda-se o texto e o jogo para maiores de 18 anos.


Ficções interativas são uma fonte inesgotável de imagens e cenários para a nossa imaginação. Isso pode ser ótimo quando você lida com uma aventura comum e cria seu próprio mundo maravilhoso e perfeito com as palavras que o desenvolvedor te mostra, mas Sabbat tem o efeito contrário. Lançado em 2015 por uma desenvolvedora que se identifica como ohnoproblems, Sabbat é um twine (jogo de ficção interativa para browsers) que fala sobre satanismo, sacrifício, transformação, sangue, bruxas e dominação do mundo através do caos.

O personagem principal é você, e isso é que torna o jogo tão pesado. A autora te coloca como o ator de todo o jogo, fazendo com que cada decisão tomada seja muito mais desconfortável e impactante. Você é jogado dentro de uma casa com uma visão extremamente depressiva da vida: “sem dinheiro, sem emprego, sem amigos, sem futuro”. Um pentagrama feito com seu sangue já está desenhado no chão da cozinha, com as velas em cada ponta apenas esperando o momento certo, em que todos os sacrifícios estejam prontos para completar o ritual. É sua única chance de deixar a vida miserável nessa cidade corrompida e poluída.

O impacto causado logo nos primeiros trechos do jogo é o que mais chama a atenção. A narrativa foi claramente desenvolvida para incomodar e impressionar, principalmente durante as cenas do sacrifício. É difícil não coçar os braços, sentir calafrios ou fazer expressões de susto e repulsa nesses momentos. Se você encarar o jogo e se aventurar em todos os cenários e ações, a experiência será muito semelhante à dos melhores jogos de terror. Para completar, tudo é extremamente bem descrito. O ritual e sua consequência são tão detalhados que é tudo muito fácil de se imaginar. A imagem final pode ser assustadora, mas tudo depende de você.

Há um certo ar de ironia em algumas passagens, tornando-as menos tensas que o restante do jogo. É possível até mesmo rir em alguns momentos, mas logo o ambiente pesado volta a tomar conta da história. Caso você queria encarar e conhecer um pouco mais de Sabbat, você pode jogá-lo gratuitamente clicando aqui. Se você está com preguiça de ficar imaginando os cenários ou com dificuldade de entrar no clima do jogo, também existe uma versão paga que pode ser adquirida aqui, com arte e trilha sonora próprias. Se você tiver dificuldades de ler em inglês, com certeza a segunda versão é a recomendada.

E claro, se você já não gostou da descrição do jogo, é melhor ficar longe. Novamente, o conteúdo é recomendado pela próprio autora apenas para maiores de 18 anos. Boa sorte.

Não saia correndo! Fique aqui um pouco mais e leia mais sobre jogos indies clicando aqui
Ou se preferir, também pode ir para a home e ler nossas manchetes.

Compartilhe!

Bhernardo Viana

Amante do pão de queijo e do cafézim, começou a brincar no meio dos indies e não parou mais. Um grande fã de puzzles e de jogos alternativos, experimentais e malucos. É o Editor-Chefe do Sem Tilt e ex-redator no site e na revista da Indie Game Magazine.

Sem comentários

Comente!