Análise BIG Festival: Find the Line - Elegância no traço | Sem Tilt

Análise BIG Festival: Find the Line – Elegância no traço


O novo puzzle da empresa ucraniana Stigol LLC, publicado pela renomada Chilingo, é Find the Line, um jogo que promete inovar tanto em conceito quanto em jogabilidade. Além de finalista na categoria Inovação do BIG Festival, o game para dispositivos mobile venceu o App of the Year no Yodo Games Award 2015.

Apesar da premissa minimalista, Find the Line não deixa a desejar. Em cada um dos mais de 200 níveis, esconde-se uma bela ilustração feita à mão e cabe ao jogador descobri-la. A princípio, existem alguns desenhos dispersos pela tela que, quando selecionados com o toque, podem ser desfeitos e transformados em outros pelo deslizar dos dedos na tela. Como se fossem feitos de linha, novas imagens são formadas e o objetivo é encontrar o ponto certo em que todas as linhas convergem em uma única imagem final, que estava antes escondida.

Enquanto não se decifra a figura, outras imagens podem ser formadas com as linhas, muitas vezes fornecendo dicas do quê o jogador deve tentar traçar. Em alguns níveis é possível descobrir estrelas que fornecem mais pontos ou chaves que desbloqueiam novas fases, e sempre que o jogador estiver travado em alguma parte ele pode pedir dicas. Essa mecânica permite que o jogo não se torne cansativo conforme o nível de dificuldade aumenta e incentiva os jogadores a aceitarem o desafio de tentar completar as fases sem ajuda e encontrando todos os itens escondidos.

O visual é belíssimo e o cuidado com a qualidade e nível de detalhes das ilustrações é evidente. Além disso, a trilha sonora composta principalmente de tons calmos tocados no piano combina muito com a atmosfera, o que favorece a imersão neste simples universo de traços. Os níveis são classificados em temas com skins próprias que modificam significativamente a apresentação do game e, no fim de cada tema, uma pequena animação é desbloqueada.

A inovação fica a cargo da jogabilidade simples e casual atrelada ao desafio mental. Muito além do tradicional “ligue os pontos”, Find the Line é uma experiência relaxante e inspiradora que resulta numa pequena obra de arte, podendo agradar diversos públicos. O que não se pode deixar de lado, entretanto, é que mesmo diversificando em temas, cores e dificuldade, o jogo pode tornar-se repetitivo ao longo das muitas fases disponíveis, aproximando-o, neste aspecto, de muitos outros jogos do gênero.

Find the Line não tem data de lançamento anunciada, mas, segundo o site de divulgação do game, ele estará disponível para dispositivos iOS por US$ 2,99.

Compartilhe!

Henrique Marques

Pré-químico, ex-apitador, metido à artista e ex-BBB, Henrique teve o suficiente de aventuras em Rune-Midgard (até as próximas férias, pelo menos!), encostou as katares e agora ataca de Prof. Pasquale.

Sem comentários

Comente!