4 MOBAs para ir além de LoL e Dota 2 | Sem Tilt

4 MOBAs para ir além de LoL e Dota 2


heroescapa

O gênero de Multiplayer Online Battle Arena (MOBA) tornou-se extremamente famoso, com League of Legends e Dota 2 como grandes exemplos de sua abrangência, com inúmeros jogadores pelo mundo e o cenário competitivo mais forte e acompanhado da atualidade. Mas temos outras opções nessa linha de jogo para dar uma variada? Confira outros jogos do gênero e descubra o universo mais além.

E não esqueça de nos seguir no Facebook e no Twitter!


 

Smite

Em vez da clássica perspectiva aérea isométrica, o jogo possui uma câmera em terceira pessoa, com movimento do personagem pelas teclas W,A,S,D do teclado. Desta forma, em vez de ordenar seu personagem explorar a selva ou avançar pelas rotas com cliques, o jogador o acompanha por todo o mapa. Além disso, todos os ataques necessitam de muito mais precisão por serem mirados com o cursor do mouse, criando uma inserção muito maior no ambiente de jogo.

Veja mais:
5 piores coisas no videogame
– Podcast Deu Tilt 2 – League of Legends
MOBA Tome: Immortal Arena chega na Steam dia 21 de novembro

Com uma base mitológica, os personagens jogáveis são todos inspirados em deuses de diferentes mitologias, cada um com suas características e papéis de jogo diferentes. Hades, Kali, Ísis, Hércules, Chaac, Sun Wukong e Thor são apenas alguns exemplos de deuses do jogo, com habilidades e estilo visual inspiradas em suas respectivas lendas. O jogo vale muito a pena para quem gosta de histórias mitológicas ou para quem quer variar no estilo clássico de MOBA.

 

 

Infinite Crisis

 A mamata dos múltiplos universos sempre deu as caras nos quadrinhos, seja para salvar personagens que deveriam estar mortos, criar histórias diferentes para heróis já conhecidos ou simplesmente colocar toda a galera em uma batalha épica entre universos. Infinite Crisis usa esta desculpa para colocar personagens mais famosos da DC Comics para brigar em uma arena online.

O sistema clássico de rotas e torres está presente, com nada que fuja muito do sistema usual. A presença dos icônicos personagens é que marca o jogo. Jogue com seu heróis e vilões favorito de diferentes universos, cada um com habilidades e mecânicas completamente diferentes. Enquanto, por um lado o Lanterna Verde Arcano é um grande tanque de guerra que aguenta muito dano, o Lanterna Verde Atômico é um lutador rápido que puxa seus inimigos para perto. O jogo é criativo em seus personagens de universos diferentes, a ponto que também adapta bem os personagens já conhecidos da DC Comics para o gênero de jogo.

 

 

Strife

Strife foca em suas mecânicas e gráficos simplificados, facilitando o modo de jogo MOBA, conhecido por ser complicado. O jogo possui um sistema de divisão de ouro, onde toda a recompensa conseguida pelo time é dividida de forma igual entre os jogadores, com o objetivo de diminuir as brigas entre parceiros de time que são bem presentes em outros jogos do gênero.

O número de personagens é limitado por seu recente lançamento, mas todas as contas já possuem todos habilitados, diminuindo ainda mais a diferença entre jogadores. Não obstante, o jogo possui um sistema de pets que te acompanham pelo campo de batalha, com habilidades e usos especiais. Mais pets podem ser desbloqueados com selos que podem ser conseguidos no final dos jogos. No geral, Strife é um jogo focado em diversão simplificada e rápida dentro do cesto de MOBAs, com gráficos cartunescos bonitos e agradáveis.

 

Heroes of the Storm

Também focado em simplicidade, Heroes of the Storm é a resposta da Blizzard (World of Warcraft e Hearthstone) para a explosão do gênero de arena online. Juntando vários personagens icônicos de diferentes jogos da empresa, o jogo possui ótimos gráficos, com opções de skins e cores variadas para todos os personagens. Não somente, já conta com 5 tipos de mapas diferentes, cada um com sua funcionalidade de partida própria.

Várias pequenas mecânicas deixam o jogo divertido, como a presença de montarias que podem ser invocadas a qualquer hora e aumentam a velocidade de movimentação de seu personagem ou a divisão de experiência onde todos contribuem para a experiência total e o niível do time sobe como um todo. O jogo muda a maneira de se ver o gênero como um todo e é quase uma obrigação de ser conferido para quem curte qualquer outro jogo da empresa.

 

 


               

        Faltou algum jogo na lista? Alguma sugestão para listas futuras? Escreva um comentário abaixo e fale com a gente. Pode comentar, prometemos que não vamos morder. Acompanhe o site para mais listas como essa.

Compartilhe!

Alef Cunha

Alef Cunha, o nascido nos pampas, senhor do Reino dos Corações, lorde da Fenda dos Invocadores, guerreiro juramentado de Inaba e campeão invicto das pelejas de voz.

20 comments

Comente!
  1. Anônimo 21 novembro, 2014 at 01:36 Responder

    Pessoal tem o Prime World tambem que foge um pouco dos padroes e tem sistemas unicos principalmente em relacao a items/gold. Eu joguei muito lol e jogava dota, joguei smite, heroes of the storm, strife, dragons and titans, entre varios outros; mas o PW e’ bem divertido, e e’ o unico que jogo agora. Deem uma olhada, vale a pena ;D

  2. Anônimo 19 novembro, 2014 at 21:37 Responder

    Você errou no seguinte: Heroes of the storm não é focado na simplicidade e sim na inovação, é complicado a jogabilidade e o que se tem para fazer nos mapas disponíveis nos mapas, mas com tudo isso a persistência tem suas recompensas. Há! e se a galera se amarra em um LOL, Dota Eu indico o Strife, é bem mais simples que os mobas existentes até hj e pra quem é novato (ou não) vai aprender mais com ele, além de ter um gráfico lindo a jogabilidade é muito bom também. Vlw ai e boa sorte ^^

  3. Rodrigo 17 novembro, 2014 at 22:44 Responder

    Strife e um dos jogos mais tranquilos relacionado a moba, além de evitar ao máximo brigas em equipe. Vale apena conferir, mesmo estando em beta.

  4. João Vitor 15 novembro, 2014 at 11:33 Responder

    Eu já joguei todos eles, todos são bons, porém o Infinite Crisis tem movimentação e gráficos horríveis, ainda por cima, algumas skills absolutamente ridículas, nada a ver com o herói alvo. Eles tinham uma ótima ideia, era ouro puro, mas destruíram tudo com Infinite Crisis.

  5. Felipe Lima 30 outubro, 2014 at 20:13 Responder

    Muito bom a matéria.

    Dos 4, só cheguei a jogar Strife e Smite e a única coisa que posso dizer é que Smite vale MUITO a pena. (continuaria a jogar se não fosse pesado demais pro meu note e pq eu tenho um resto de vida que pretendo preservar, HU3).

    Quando ao Strife, acho que ele fica tão fácil, que no fim acaba perdendo a graça…um jogo sem muito desafio, bastante focado na beleza e sem apresentar uma real novidade.

    Próximo é testar esse Infinit Crysis que parecer ser muito bom também!

    • Alef Cunha 11 novembro, 2014 at 07:33 Responder

      Smite tá tomando posicionamento justamente pela qualidade. Ele se diferencia muito do que tem rolando, mas de um modo único dele que encaixou muito bem. Strife acaba sendo bem mais simples e fácil, mas tudo indica que esse seja o objetivo deles, um “MOBA casual”.

Novo comentário